Transplantando a paisagem

Série de videos sobre a colagem vegetal feita para desenvolver o Cerrado Infinito.

Por causa desses enclaves, é possível que certas regiões paulistas habitadas por povos indígenas e ocupadas por colonizadores tivessem o aspecto de savanas, o que explicariabla,bla,bla,....período colonial. Espécies de árvores ornamentais e capins para pastagens mudaram a paisagem paulista, o que se acelerou com a expansão do agronegócio, a instalação de indústrias, a construção de estradas e o crescimento dos centros urbanos.

Porém, assim como os biomas naturais, a paisagem do antropoceno apresenta descontinuidades, refúgios onde certas espécies típicas do cerrado sobreviveram. Ao explorar esse redutos, Daniel Caballero criou o Cerrado infinito, um projeto de arte e ativismo cujos desdobramentos chegam ao SESC São José dos Campos. Segundo o antrblablabla......ugé, podemos chamar de “não-lugares” os espaços resultantes do desenvolvimento urbano, em geral voltados para a mobilidade, como estradas, estações,